BRASIL, TRICAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL DE 5 PARA CEGOS

Equipe brasileira com troféu Foto Polyana Resende / CPB

Uma partida perfeita; um jogo emocionante; um título, um troféu... O Brasil é tricampeão mundial de Futebol de 5 após vencer, em Hereford, Inglaterra, os espanhóis por 2 a 0, gols de Jefinho e Ricardinho.

Foi um jogo perfeito, que o Brasil foi superior em todos os momentos, inclusive quando recuou a equipe, já para administrar o resultado. Nem o estouro de faltas no início do segundo tempo tirou a tranqüilidade do jogo e da equipe brasileira que continuava marcando forte e levando muito perigo ao gol espanhol.

Brasil ataca com Jefinho, goleiro espanhol defende com as pernas Foto JB

Eles, temendo o ataque brasileiro, se preparavam para se defender, montando um esquema com os 4 jogadores. O Brasil, com um jogo rápido e muito tranquilo, criou muitas oportunidades, até que Ricardinho, ainda no primeiro tempo, achou as redes espanholas que eram encontradas pela primeira vez neste campeonato. No segundo tempo, um pouco mais recuado, o selecionado brasileiro continuava criando, mesmo com o início um pouco nervoso. E o segundo gol, o do título, o da definição veio pelos pés de Jefinho, mais tarde eleito o melhor jogador do campeonato, com um belo passe do capitão brasileiro.

"Final é sempre um jogo nervoso. Mas o Brasil fez um campeonato perfeito. Tudo que nós combinamos, conseguimos aplicar na prática", comemorou o técnico brasileiro, Ramon Pereira. "A obediência da equipe de fazer tudo o que nós da comissão técnica pedimos foi importantíssima para essa conquista", argumentou falando ao site do CPB, destacando que todas as estratégias usadas pelo Brasil foram discutidas com todo o grupo, às vésperas das partidas.

"Estamos todos muito felizes pelo título,pois fizemos um campeonato perfeito, um jogo perfeito, acredito que merecíamos isso", comemorava Sandro Laina. "Este título é de todos nós, brasileiros, em especial, para aqueles atletas que praticam o Futebol de 5 no Brasil, para as equipes que desenvolvem a modalidade, pois sem elas e sem eles, não teríamos um futebol forte, alicerce fundamental para esta forte seleção brasileira", completou o capitão brasileiro que se despede da camisa amarelinha.

Além do título, o Brasil também comemora a classificação antecipada para os Jogos Paraolímpicos de Londres, daqui a 2 anos.

"Este título tem gosto de vitória dupla. É o ouro no mundial e classificação antecipada, coisa que não tinha acontecido nos anos anteriores", explicou Sandro. "Nas duas edições passadas, foi um sufoco disputar a vaga no último instante, dava medo de ficar de fora desta grande festa que são os jogos paraolímpicos", continuou o capitão.

O Brasil, além do título, tem mais um bom motivo para comemorar. O atacante brasileiro Jefinho, de 20 anos, foi eleito o melhor jogador do mundo. Este craque com as bolas nos pés, além dos 5 gols que marcou neste campeonato, distribuiu dribles e fez jogadas sensacionais que não resultaram em gol, mas por puro capricho dos deuses do futebol.

"É uma emoção que não dá para explicar. É o reconhecimento do trabalho que fizemos durante todo este ano. Agradeço aos meus companheiros que me dão força o tempo todo. Ofereço este título a eles e à minha família, que me apóia sempre., falou Jefinho, ao site do CPB, ainda emocionado pela escolha.

A China ficou com a medalha de bronze ao vencer os ingleses por 1 a 0. Os donos da casa não conseguiram superar a velocidade asiática. Mesmo assim, o resultado inglês pode e deve ser comemorado. Afinal, o caminho para um bom papel nos jogos de Londres está bem trilhado.

Os heróis do tri de futebol de 5 chegam ao Brasil amanhã, às 20:30 horas, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro (terminal 1 daquele aeroporto). Em seguida, cada atleta segue para suas cidades.